Posted by : Daniel Dorigo segunda-feira, 31 de agosto de 2015


Olá jogadores de Battle Scenes,

No dia 29/08, aconteceu 0 3° torneio de Marvel Battle Scenes em Belo Horizonte - MG. O torneio marcou o lançamento da coleção Ofensiva Surpresa e da Promo 10 - Reunião de Intelectos.

Foram distribuidos diversos prêmios, 1 carta promo Reunião de Intelectos para cada jogador, 1 carta Promo Professor X para os 4 primeiros colocados, diversos boosters Ofensiva Surpresa para os participantes, 1 deckbox para os 4 primeiros colocados, 1 playmat, emborrachado, confeccionado pela Organização da Liga BSBH para o 1° colocado e outros 2 playmats em lona para os 2° e 3° colocados e camisa da Copag "Pira, pira, Pyro" para o 1° colocado! Ufa! muitas prêmios! Parabéns aos organizadores da Liga que sempre dão ótimos prêmios aos seus participantes!

O torneio contou com 14 pessoas! Foi utilizado o Battle System, que por sinal funcionou muito bem! Os organizadores comentaram que nunca tiveram problemas com o sistema e sempre utilizaram nos torneios. Pelo sistema foram disputados 4 rodadas no formato suíço e os decks apresentavam formato livre sem poder utilizar cartas de Ofensiva Surpresa.

Foi a primeira vez que joguei em Belo Horizonte, sempre jogo em Juiz de Fora, mas como me mudei para cá, já faz 1 ano, precisava ir encontrar o pessoal que joga na capital. Conheci novas pessoas, a turma é gente boa e esta sempre disposta a ajudar. São bons jogadores e querem que o jogo dê certo na cidade. Parabéns ao organizador Mozart e aos demais jogadores presentes! Foi muito bom conhecer vocês espero participar mais vezes!

Para o torneio resolvi não mudar ao que já estava acostumado. Apesar de jogar desde a coleção universo Marvel, nos últimos meses venho jogando muito pouco, portanto estava sem ritmo. Achei melhor não arriscar e ir para o torneio com o meu deck Guardiões Imprevistos! Já estava acostumado com a mecânica do deck, pois já tinha jogado 2 torneios com ele em Juiz de Fora, um ficando em 1° e o outro em 3°.

1° Rodada - Vitor Schimidt/Deck Ultron

Na primeira rodada, estava nervoso, pois não sabia nada dos demais decks, tentei manter a calma, pois não poderia me precipitar nas jogadas. Enfrentei o deck de Ultron que por sinal estava muito bem montado, tinha tanto opções de controle quanto de ataques fortes. Comecei descendo Senhor das Estrelas usando investigação silenciosa e buscando no deck não me lembro se foi a Nave ou a Aguia Estelar. Na primeira Investigação veio o portal para o microverso que não tinha começado na minha mão. Sendo assim minha mão estava praticamente montada com Pyro, Portal e Nave ou Aguia, era só esperar o momento certo para descer. Meu oponente desceu Ultron-¨e o Ultron-61112, totalizando 11 pontos na mesa. Perdi o meu Senhor das Estrelas para os Ultrons. Achei que o Vitor não iria descer mais personagens, me forçando a descer outro personagem, fiz duas contagens regressivas. Depois disso ele começou a mexer nos recursos e comecei a me animar, ele colocou em cena um Homem Radioativo, totalizando 15 pontos na mesa. Meus recursos já estavam completos com Concentrar, adagas, Olho e minha mão estava perfeita para descer. No turno seguinte desci todos os personagens e suportes que tinha e dei os danos, ainda na fase de preparação, conseguindo nocautear os 3 personagens do oponente.

Resultado: 15 x 4

2° Rodada - Mozart Gomes/X-Men

Mozart jogou com um deck de X-Men, muitos personagens em cena e uma quantidade absrda de escudo, desceu Pássaro Negro e Mansão Xavier e já estava pensando se teria que destruir um dos suportes para me ajudar, tanto que cheguei a dar dano no Pássaro Negro. Fiquei com receio quando vi o Forge em cena carregando um Despedaçar a Realidade, pois imaginei que ele poderia tentar turno infinito durante a partida caso eu não descesse. Mozart desceu jubileu, Forge e Pássaro Negro e montou a mesa b rápido. Desci o Águia Estelar com Cubo Cósmico, concentrar poder e 2 adagas e usei com o combo de Retirada estratégica para conseguir nocautear o Forge para tirar o Despedaçar a realidade. Depois de algumas rodadas perdi o Águia Estelar e ele colocou em cena Ciclope (UM), Mansão Xavier, Destrutor e mais algum personagem X-men que não me lembro, por sorte estava com Portal para o microverso nas mãos, novamente desci os personagens Treinador permutando alvejar comparsas, desci Pyro, com adagas e desci mais alguns personagens com concentrar poder e onda de energia e a Nave dos guardiões e outros com investigação silenciosa que eram Guardiões das Galáxias. Na preparação dei os danos necessários para retirar todas as antecipações e deixar dois personagens com 2 de vida, e na fase de combate usei onda de energia nocauteando esses dois personagens e vencendo a partida. Graças, novamente ao portal para o microverso, pois iria sofrer muito com os escudos dos X-men se não tivesse vindo o Portal.

Resultado: 16 x 4

3° Rodada - Gustavo Daniel/Deck Ímpeto

Gustavo Daniel jogou com deck de ímpeto, com tudo que tem direito (Korath, concentrar poder, sentinela kree, kraven, entrada triunfal, saltitar, reflexos rápidos, fogo cruzado e muitos suportes), um deck que joga trocando pontos com o adversário, bem estilo jogo de Xadrez. Começamos fazendo muitas contagens regressivas, minha mão não estava excelente tinha um Senhor das Estrelas, mas não tinha investigação silenciosa nos recursos, tinha Cosmo e também 3 Alterações subatômicas. Resolvi descer Cosmo com as 3 Alterações subatômicas carregadas e passei o turno. No turno do Gustavo ele colocou Fogo Cruzado em cena, achei melhor alerta-lo que Alteração Subatomica não dava alvo no personagem, portanto o Fogo Cruzado não iria adiantar para defender, pois ele protege o personagem de ser alvo de antecipações, mas Alteração subatômica não da alvo no personagem e sim descarrega uma carta de um personagem ou suporte, aí deixei ele voltar a jogada, logo ele resolveu colocar Reflexos rápidos em cena e o Kraven carregando Entrada triunfal nocauteando o Cosmo ainda na preparação. O deck de ímpeto do Gustavo Daniel apresenta como mecânica o estilo de deck "tudo ou nada" do guilherme Horta, jogador de Juiz de Fora e que também tinha se baseado no estilo de deck que eu tinha montado em Juiz de Fora, porém focado nos personagens Kree. a mecânica é você descer, nocautear o maior número de personagens do adversário com 1 personagem só e não ligar se ele irá morrer ou não depois, ou seja trocar pontos. Voltando a partida, perdi o Cosmo para o Kraven, ele tinha descido também uma Bomba relógio em cena, ou seja não poderia deixar minha Nave em cena por muito tempo. Na próxima rodada desci Águia Estelar com adagas concentrar poder e Cubo cósmico e nocauteei o Kraven na preparação, para em seguida usar Retirada estratégica e volta-lo para mão. Voltamos a fazer contagens regressivas, depois resolvi descer Senhor das estrelas com escudo improvisado e com investigação, pois precisava de mais personagens na mão, porém na rodada seguinte Gustavo desceu Portal, mina explosiva e canhão automático além de um Sentinela kree, não adiantou minha proteção de escudo improvisado que foi tirada pelo canhão automatico e o Sentinel kree levou o Senhor das Estrelas. Na próxima rodada desci novamente o combo Águia Estelar e adagas e concentrar poder e levei o Sentinela Kree e usei retirada estratégica novamente, dei sorte que desde o inicio do jogo já estava com as 2 Retiradas na mão. No turno seguinte ele desceu um Asa vermelha. Nesse momento comecei a lembrar de outra partida que tinha jogado em Juiz de Fora contra o deck de Ultron de Thiago Baumgardt, que também foi um jogo de troca de pontos, porém aquela partida eu ganhei com uma carta que ele não esperava que eu tivesse no deck, e no deck kree que tinha jogado contra o Ultron só tinha uma cópia, porém no dos Guardiões tinha 2 cópias e precisava buscar ela no deck, pois ainda não tinha vindo para mão e já tinha saido uma para os recursos. A carta que me salvou nesta partida, e foi surpresa para o Gustavo que eu a tivesse no deck, BUSCA E APREENSÃO!  Novamente com essa carta e ela veio na minha mão depois que resolvi descer todo mundo usando investigação e dando danos na preparação, consegui nocautear o Asa vermelha, e destruir os suportes Canhão automático e Portal para o microverso, fazendo mais 8 pontos e junto com os 7 pontos que já tinha conquistado, consegui minha terceira vitória.

Resultado: 15 x 7

4° Rodada - Eduardo Silva/Deck Guardiões das Galáxias

Na última rodada, enfrento um deck mirror, ainda bem que foi só na última, porque no torneio ainda tinha mais outros 3 decks de Guardiões. O deck do Eduardo usava muito bem a Nave e seus danos extras após cada ação dos Guardiões, além disso ainda tinha um Electro para ajudar com ímpeto. Minha mão não veio das melhores, tinha Treinador e Cosmo somente de personages, e novamente nada de investigação silenciosa nos recursos. Para piorar via o oponente montar a mesa muito forte com Senhor das Estrelas, Drax, Rocket e Cosmo, além da Nave dos Guardiões. No início fomos trocando alguns pontos tive ajuda de Águia Estelar com Cubo, Adagas e concentrar poder e a Retirada estratégica e torcia para que o oponente não colocasse o próprio Águia Estelar em cena, pois ele, junto com Pyro e Treinador são os principais personagens para montar combo de danos e por sorte não colocou em nenhum momento. Sei que faltando poucos minutos para terminar a rodada, já tinhamos perdidos alguns pontos e resolvi descer tudo o que tinha, Portal para o microverso, Águia estelar, Cosmo (depois que consegui nocautear o Cosmo do Eduardo), Pyro, treinador, e fui atacando, confesso que não pensei muito ao dar os danos no adversário, só queria era retirar as antecipações dos Guardiões para a Nave não ficar me dando dano. Assim acabou o tempo e tinhamos as 4 ultimas rodadas, começando na minha rodada que já tinha inciado, ou seja ou ganhava, ou perdia no próximo turno, fui dando os danos ainda na preparação, nocauteando alguns Guardiões das Galáxias do Eduardo que estava carregando 3 antecipações e no final da etapa de preparação deixei somente o Drax com uma antecipação que causava 1 de dano e um circundar, além do Electro que a própria ação é de antecipar. Fui para fase de combate e único que poderia atacar era o Pyro, capacitado em 2.
Depois de muito pensarmos n etapa de antecipação do Eduardo, ele só viu que conseguiria causar 3 de dano e assim não conseguiria nocautear o Pyro, então resolveu nocatear o Águia Estelar que estava com 3 de vida, fazendo 14 pontos e eu na etapa de combate usei a ação parede de plasma do Pyro e nocauteei o Electro que também estava com 3 de vida, conseguindo 15 pontos e a quarta vitória.

Resultado: 15 x 14

Foi um torneio suado, muito difícil e tive o prazer de conhecer novos amigos e excelentes jogadores.

Obrigado a todos por me receberem bem no grupo!

A deck-list dos Guardiões Imprevistos é a seguinte:

- PERSONAGENS -
3x Pyro
3x Treinador
3x Senhor das Estrelas
3x Águia Estelar
2x Serpente da Lua
2x Gamora
2x Aleta
2x Cosmo

- SUPORTES -
3x Nave dos Guardiões
3x Portal para o microverso

- CENÁRIOS -
3x Retirada estratégica
2x Busca e apreensão
2x Garras Imoladoras
1x Convocar reforços

- HABILIDADE -
3x Concentrar Poder
2x Potência
1x Onda de energia
2x Treinamento intenso
1x Impossível de se ver
2x Alvejar Comparsas
3x Investigação silenciosa
3x Alteração subatômica
3x Adaga Psíquica
2x Trabalho em equipe
2x Escudo Improvisado
1x Cubo cósmico
1x Olho de agamato



 

 


Leave a Reply

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

Seja Bem Vindo ao Clarim BS

Sobre


Blog destinado a compartilhar informações sobre o mundo de Battle Scenes. Decks, combos, spoilers e curiosidades sobre o mundo Marvel.

Os Mais Vistos

- Copyright © O Clarim BS